Editorial: no topo do mundo

Muito se noticiou, durante as obras, sobre o Concordia Corporate Center. A torre mista de concreto e aço, segura por um núcleo rígido estrutural combinado à estrutura metálica, enfim será inaugurada em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (MG), em 3 de abril. Téchne teve acesso aos arquivos de execução da obra, que é a mais alta torre brasileira de aço, e produziu um dossiê completo com detalhes e curiosidades profundos sobre os principais aspectos relativos a arquitetura, estrutura, fechamento e paisagismo. O edifício, com quase 180 m de altura, é para os padrões do país de fato um gigante. E a forma como conciliou os desejos dos arquitetos da Dávila Arquitetura e o projeto estrutural é uma lição de interdisciplinaridade.

Na seção Como Construir, a já clássica laje nervurada semostra a solução adequada para grandes vãos em três obras de grande porte em São Paulo, Brasília e Santos. Cada vez mais aprimorados, os sistemas de fôrmas reaproveitáveis, painéis trepantes e cimbramento desmontável tornam sustentável e ágil o processo de montagem e execução de estruturas dessa natureza. Com ciclos de concretagem e volumes de concreto cada vez menores, as lajes nervuradas, se comparadas às tradicionais maciças, além de conferir flexibilidade à organização e ao layout das plantas, economizam insumos e diminuem o desperdício no canteiro.

Dois artigos de relevância compõem o caderno Téchne Educação. O primeiro discorre sobre avaliação pós-ocupação à luz da NBR 15.575. O segundo apresenta análise de resistência à tração de revestimento externo de argamassa inorgânica – um estudo de caso.

O editor

Veja também: