Quais são os cuidados para garantir a durabilidade e viabilizar a reutilização de fôrmas trepantes?

A durabilidade das fôrmas trepantes está diretamente associada à qualidade do projeto mecânico; ainda dependerá muito da correta utilização e adequada manutenção do conjunto de moldes, contraventamentos, dispositivos de içamento e inúmeros acessórios. Na montagem e deslocamento do conjunto, deverá ser observado perfeito alinhamento entre o trecho concretado e o trecho a concretar; aprumadores e elementos de contraventamento, incluindo eventuais tirantes, deverão estar convenientemente fixados, com aperto adequado de parafusos, borboletas, porcas etc.

A elevação do mastro e do conjunto console/fôrma deve ser feita com todo o cuidado, seja por meio de grua, seja por meio de macacos/cilindros hidráulicos de içamento próprios do sistema de fôrma, sem ocorrência de golpes ou quaisquer sobrecargas de trabalho nos cilindros e mecanismos de deslocamento. Antes de cada concretagem, deve-se examinar com todo o cuidado a rigidez do conjunto, atestando-se a correção dos cones de apoio, ligações entre aprumadores e montantes, posicionamento de cunhas, grampos e outros dispositivos, justaposição e limpeza dos moldes, correta aplicação de desmoldante etc.

Durante a realização das concretagens, cilindros hidráulicos, roscas sem fim e outros dispositivos de içamento/deslocamento deverão estar protegidos contra eventuais vazamentos de concreto, recomendando-se que todo o conjunto, incluindo plataformas de trabalho, receba conveniente limpeza no máximo a cada dois deslocamentos

Engº Ercio Thomaz
Cetac – Centro Tecnológico do Ambiente Construído

Veja também: