Notícias rápidas da engenharia

Pela primeira vez no espaço do São Paulo Expo, na capital paulista, a Feicon Batimat atraiu mais de 90 mil visitantes – o evento está em sua 23a edição. Durante os cinco dias da feira, cerca de 1.400 empresas nacionais e estrangeiras expuseram produtos e tecnologias de todos os setores da cadeia produtiva da construção civil – com destaque para a China, país que montou o maior número de estandes. Segundo Fernando Fischer, presidente da Reed Exhibitions Alcantara Machado, a Feicon marca a retomada da confiança na economia do país. Para Alexandre Brown, diretor do portfólio de construção da Reed Exhibitions Alcantara Machado, o resultado desta edição é único. “Já temos 55% de empresas renovadas para a edição de 2018. Além disso, atingimos nossa meta de ter um público mais qualificado, com maior poder de decisão e possibilidades de negócios para nossos expositores”, afirmou Brown.

Paralelamente à feira ocorreu a 3a edição da Expo Arquitetura Sustentável, que revela experiências, inovações e tendências sustentáveis para diversos tipos de público, e agora está integrada à Feicon Batimat. O evento contou com mais de 10 mil visitantes, e uma das atrações que mais chamou a atenção do público foi o Canteiro de Obras do Futuro: construído em uma área de 800 m², o espaço mostrava o passo a passo de uma obra totalmente sustentável, do planejamento à execução. Só ali foram apresentadas mais de 100 medidas sustentáveis, como uso de madeira certificada, lava-rodas para veículos e medição de ruídos, entre outras. “O espaço obteve mais de 90% de satisfação dos visitantes, o que denota a importância da utilização dos recursos naturais na construção civil”, afirmou Alexandre Brown, da Reed Exhibitions Alcantara Machado. “A construção civil não pode desatrelar a sustentabilidade de seus negócios.”

O lava-rodas de caminhão usa água de reúso e evita o entupimento de bueiros. Acima, etapa da estrutura feita com isopor (EPS)
Projeto de hotel seis estrelas sofre mudanças na parte estrutural e de ar-condicionado

Projeto do complexo Cidade Matarazzo enfrenta desafios estruturais

Arquitetos e engenheiros envolvidos na construção do primeiro hotel seis estrelas da marca Rosewood na América Latina se reuniram no mês passado, em São Paulo, para apresentar as etapas da obra. Com 100 metros de altura e 22 andares, o edifício será uma extensão dos prédios históricos do Cidade Matarazzo, localizado na Bela Vista, região central da capital paulista. A previsão é que o empreendimento seja concluído no segundo semestre de 2019. “Na parte estrutural houve uma mudança de renovação de sistema, jetistas, construtores e incorporadores, entre outros aspectos. O manual pode ser solicitado no site da ProAcústica. Existem versões tanto em PDF quanto em papel: www.proacustica.org.br. Assim como na área de ar-condicionado, em que foram revistos o sistema, as instalações e as estruturas”, explicou o engenheiro Marcio Botana Moraes, um dos sócios da RFM, construtora responsável pela obra.

Mesclar um complexo arquitetônico de patrimônio histórico com o padrão de qualidade internacional foi um dos grandes desafios do projeto. “Como o edifício será multiuso, com hotel, estacionamento e apartamentos, o desafio é a complexidade estrutural em si, porque cada andar é diferente do outro. A execução terá de ser impecável”, enfatiza Mario Franco, engenheiro responsável pelo projeto estrutural do Cidade Matarazzo.

Outro ponto importante a se destacar nessa obra é a necessidade de sustentar a capela, que pesa em torno de 1 milhão de toneladas e ficará oito andares acima do estacionamento. “Temos de escavar para chegar ao nível das fundações e depois estruturar para cima”, afirma Franco, que pretende acompanhar de perto a execução do projeto.

ProAcústica lança Classe de Ruído das Edificações Habitacionais

Lançado pela Associação Brasileira para a Qualidade Acústica (ProAcústica), o material é direcionado a empreendedores, consultores, fornecedores e consumidores da construção civil. A publicação orienta sobre os principais pontos de como viabilizar um projeto residencial de acordo com a classe de ruído estabelecida pela Norma de Desempenho NBR 15.575 (de julho de 2013).

Dividido em oito capítulos, o manual aborda desde o conceito da norma em si (com relação ao desempenho acústico de fachadas e coberturas), passando pela análise do contexto do empreendimento e da legislação, até as dicas sobre mitos e verdades para projetistas, construtores e incorporadores, entre outros aspectos. O manual pode ser solicitado no site da ProAcústica. Existem versões tanto em PDF quanto em papel: www.proacustica.org.br.

Durabilidade de componentes metálicos frente à corrosão é tema de manual

Com o objetivo de auxiliar arquitetos e engenheiros que usam o aço na construção civil, o Centro Brasileiro da Construção em Aço (CBCA) lança seu segundo manual. O material contém informações sobre um anexo normativo que trata da durabilidade de componentes metálicos frente à corrosão, encontrado na norma brasileira sobre projetos de estruturas de aço e de estruturas mistas de aço e concreto de edifícios. A publicação pode ser acessada no site do CBCA.

Veja também: