O que são aditivos de concreto superplastificantes? De que forma agem quimicamente e em que medida ajudam na concretagem de estruturas com grande concentração de armaduras? Há contraindicações de uso?

Concretos normalmente dosados geralmente apresentam relação água/cimento em torno de 0,5 a 0,65, quando a quantidade de água requerida para a formação do gel e reação química de 1 kg de cimento estaria na ordem de 300 a 400 gramas (a/c entre 0,3 e 0,4). Toda a água em excesso, necessária para produzir a trabalhabilidade requerida para o bombeamento/lançamento do concreto, é água livre: quanto maior o conteúdo de água livre, menor a resistência mecânica do concreto, maior a porosidade, a retração de secagem, a facilidade de ingresso de agentes agressivos etc.

Os aditivos plastificantes e os superfluidificantes de última geração – normalmente constituídos de lignossulfonatos, ácidos hidroxi-carboxílicos, naftalenos sulfonatos condensados com formaldeído, trimetil-melamina sulfonada condensada com formaldeído e outros – aumentam significativamente a fluidez do concreto, mantida a relação água/cimento. O emprego de tais aditivos é determinante para a obtenção dos concretos de alto desempenho (CAD) e dos concretos autoadensáveis (CAA).

Tais aditivos agem essencialmente pela redução da tensão superficial da água e por provocar defloculação/separação das partículas que constituem os grumos de cimento, mediante polarização molecular dessas partículas com cargas elétricas positivas e negativas que induzem a repelência entre as mesmas.

Como efeito colateral, geralmente ocorre pequena incorporação de ar ao concreto, cuja consequente queda de resistência é largamente compensada com o aumento de resistência decorrente da redução da água de amassamento. Podem retardar a pega e o endurecimento do cimento e ainda aumentar um pouco a retração do material.

Vale observar que existe uma vasta gama desses aditivos no mercado e que seu desempenho (poder de redução de água, tempo de atuação do efeito fluidificante etc.) pode variar significativamente em razão do tipo/composição química do cimento – isto é, podem funcionar muito bem com uns e menos com outros.

Veja também: