GBC Brasil terá mais duas certificações ambientais para edifícios e casas | Téchne

Obras

Notícias

GBC Brasil terá mais duas certificações ambientais para edifícios e casas

Selos serão lançados na próxima semana durante a 8ª Greenbuilding Brasil Conferência Internacional e Expo

Gabrielle Vaz, do Portal PINIweb
3/Agosto/2017
GBC Brasil

O Green Building Council Brasil (GBC Brasil) irá lançar dois novos selos para imóveis residenciais e comerciais durante a 8ª Greenbuilding Brasil Conferência Internacional e Expo, considerado o principal evento de construção sustentável da América Latina, que acontecerá entre os dias 8 e 10 de agosto, em São Paulo.

A certificação Zero Energy Building irá reconhecer edificações que comprovem o consumo zero de energia local de sua operação anual devido à combinação de eficiência energética e geração de energia por fontes renováveis.

"Há total viabilidade econômica e estaremos premiando os melhores do mercado que atuam com excelência no planejamento, conceituação integrada de projeto, comunicação entre equipes, automação, tecnologia, estímulo a energias renováveis, conscientização dos ocupantes e excelência na operação predial. Já temos projetos diversos registrados no Brasil, casas, prédio residencial, creche pública, prédio comercial, centro de pesquisas e outros", comentou o diretor-executivo do GBC Brasil e presidente Regional da Rede das Américas, Felipe Faria.

Estão entre os critérios para o novo selo: atividades que maximizem a eficiência energética; geração de energia renovável no local ou remoto (on-site ou off-site); e a compra de Certificados de Energia Renovável (REC), que comprova a natureza da energia que a edificação utiliza.

Mesmo com o lançamento previsto para a próxima semana, o GBC Brasil já registrou 12 projetos nacionais na busca da certificação, sendo eles: CICS - Centro de Inovação em Construção Sustentável - USP; Sede RAC Engenharia , em Curitiba; Creche Municipal Hass, em Florianópolis; Sede do Sinduscon-PR, em Curitiba; Casa do Futuro, em Atibaia (SP); Catuçaba, em São Luiz do Paraitinga (SP); Montage Botafogo, em Campinas (SP); Escritório Advocacia De Paola & Panasolo, em Curitiba; Casa Mão Verde, em Piracicaba (SP); Lar Verde Lar, em Governador Valadares (MG); Sede Sebrae-MT, em Cuiabá; e Geonergia, em Tamboara (PR).

De acordo com o GBC, o Brasil é o segundo país no mundo a buscar a certificação para o setor da construção, ficando atrás somente do Canadá. A medida deverá incentivar o uso de fontes de energia renováveis e a eficiência energética em todo o País.

"Ao lançar o seu Zero Energy Standard, o país confirma que as metas são alcançáveis hoje e oferece ferramentas necessárias para que os empreendedores da construção civil atuem dentro do conceito de Net Zero Energy Building", afirma Terri Wills, CEO do World Green Building Council. "É somente por meio de um exemplo representativo como esse que garantiremos que o setor de construção possa cumprir o Acordo de Paris e ajudar a evitar os piores impactos das mudanças climáticas", completa.

Já o segundo selo que também será lançado durante a conferência é a certificação GBC Brasil Casa, que, com duas versões, reconhecerá residências unifamiliares e condomínios, conjuntos de casas ou edifícios sustentáveis.

Será disponibilizado pelo GBC Brasil ferramentas, metodologia e conhecimento necessário para a colaboração de todas as etapas da construção e operação de imóveis residências e condomínios com alto desempenho econômico, social e ambiental.

Para a certificação, uma pontuação mínima deverá ser atingida, considerando as categorias prioritárias e envolvendo também conceitos de saúde, bem-estar e conforto dos ocupantes, de forma transversal nas diversas categorias da certificação.

Entre as categorias de implantação, uso eficiente da água, energia e atmosfera, materiais e recursos, qualidade do ambiente interno, requisitos sociais, inovação e projeto e créditos regionais, deverão ser consideradas as seguintes disposições: 28% Mudanças Climáticas; 22% Saúde e Bem-Estar; 20% Benefícios Econômicos; 12% Recursos Hídricos; 10% Biodiversidade; 8% Comunicação e Educação.

O Bureau Veritas, líder mundial na avaliação de conformidade e certificação, será o responsável por realizar a auditoria dos projetos que desejam alcançar a certificação. Até o momento, já foram registrados 11 projetos para a certificação em estados como Goiás, São Paulo, Santa Catarina e Paraná.

Destaques da Loja Pini
Aplicativos