Centro Administrativo Sicredi, em Porto Alegre, recebe certificação Leed inédita no Brasil | Téchne

Obras

Notícias

Centro Administrativo Sicredi, em Porto Alegre, recebe certificação Leed inédita no Brasil

Veja quais foram as estratégias adotadas para conquistar o selo de sustentabilidade destinado a operação e manutenção de prédios existentes

Luísa Cortés, do Portal PINIweb
28/Setembro/2016

O Centro Administrativo Sicredi (CAS), localizado em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, recebeu no início do mês a certificação Leadership in Energy and Environmental Design (Leed) Existing Buildings: Operation & Maintenance, nível platinum (EB O&M Platinum). Foi a primeira vez que o selo, destinado a operação e manutenção de prédios existentes, foi concedido no Brasil.

Divulgação: Sicredi

O processo de certificação do edifício contou com o monitoramento de práticas de gestão de facilidades, como gestão de energia, água, compras, gestão de resíduos, qualidade do ambiente interno, qualidade ambiental externa, mobilidade, conforto ambiental, saúde do usuário e limpeza sustentável.

O edifício conta com uma eficiência energética 18% acima da meta, com instalação de sistema regenerativo de energia nos elevadores, retrofit do sistema de iluminação artificial do estacionamento e automação dos computadores. A eficiência hídrica, por sua vez, é próxima aos 50%, e parte de utilização de água de reuso nos sanitários e nas torres de resfriamento e sensor de chuva para irrigação.

Também foram adotados produtos de limpeza como o Green Seal, que atende a critérios de toxicidade, compostos orgânicos e saúde humana. A utilização de meios de transporte coletivo é incentivada por meio de programas de incentivo à carona e implementação de bicicletários com cobertura fotovoltaica.

Auditorias de energia e comissionamento contínuo das instalações consumidoras de energia foram adotados como formas de gestão do sistema predial. Também adotou-se fontes de energia “off site” e o paisagismo é predominado por espécies nativas ou adaptadas ao habitat local, com o uso de técnicas de baixo impacto.

Para a conquista do selo, o CAS teve, além de atender aos pré-requisitos obrigatórios, de somar pontos obtidos em função de atendimentos aos chamados critérios não mandatórios. Para a certificação obtida, são necessários, ao menos, 80 pontos, dentro de uma escala de 110. Foram 88 pontos obtidos pela empresa, o melhor resultado na América Latina.