Desempenho estrutural das fundações diretas está relacionado à qualidade da impermeabilização | Téchne

Obras

Desempenho estrutural das fundações diretas está relacionado à qualidade da impermeabilização

Serviço bem realizado também evita patologias futuras em alvenarias e estruturas. Veja dicas de sistemas

Bruno Loturco
Edição 243 - Junho/2017
Impermeabilização de baldrame: a proteção na fase de construção da fundação rasa evita patologias futuras, geradas pelo avanço da umidade do solo nas paredes e no piso

Embora protegidos da chuva, os elementos de fundação estão sujeitos à umidade e podem ser o ponto de partida para infiltrações diversas em uma estrutura. Afinal, é a fundação que fica em contato direto com o solo, que tem umidade. Caso a impermeabilização desses elementos não seja feita adequadamente, a água irá infiltrar e, por capilaridade, atingirá pilares, alvenaria, revestimentos e outros sistemas da edificação.

É por isso que, de acordo com a NBR 9574 - Execução de impermeabilização - Procedimento e com a NBR 9575 - Impermeabilização - Seleção e projeto, é recomendável dividir o processo de impermeabilização em três fases: estudo preliminar, projeto básico e projeto executivo. Nessa linha segue a recomendação da engenheira Maria Amélia da Silveira, da MAS Engenharia, para quem 'o ideal é que haja um estudo preliminar definindo as áreas a serem impermeabilizadas e as alternativas de sistemas impermeabilizantes, tão logo o projeto básico de arquitetura fique pronto'. Os sistemas a serem efetivamente adotados são definidos 'numa segunda etapa, já no projeto básico de impermeabilização', afirma Maria Amélia.

'O custo de uma impermeabilização em uma edificação é de 1% a 2%, ou seja, com tão pouco protegemos os outros 98% da obra'
Marcos Storte, gerente de negócios da Viapol

Conteúdo exclusivo para assinantes da revista Téchne

Outras opções