O uso de estruturas de aço para edifícios de múltiplos pavimentos no Brasil | Téchne

Téchne Educação

O uso de estruturas de aço para edifícios de múltiplos pavimentos no Brasil

Veja artigo de Caio Marranghello Mingione e Ubiraci Espinelli Lemes de Souza

Edição 239 - Fevereiro/2017

Caio Marranghello Mingione

Engenheiro civil, mestre em engenharia, Escola Politécnica da USP

Ubiraci Espinelli Lemes de Souza

Engenheiro civil, doutor e livre docente em engenharia, professor do Departamento de Engenharia de Construção Civil da Escola Politécnica da USP, diretor da Produtime e da Indicon Gestão e Tecnologia

 


 

Na última década, com a busca cada vez maior pela industrialização da construção, o uso de estruturas de aço - ou híbridas e mistas de aço e concreto - para a execução de edifícios de múltiplos pavimentos ganhou maior relevância frente às tradicionais estruturas de concreto armado, amplamente difundidas no país.

O método construtivo de edifícios estruturados de aço não é, por si só, inovador. De fato, edifícios estruturados de aço são construídos na Europa e nos Estados Unidos desde o século XIX. No Brasil, os primeiros edifícios de aço surgiram na segunda metade do século XX, podendo-se citar como exemplos o Edifício Garagem América, de 1957, em São Paulo, edifícios da Esplanada dos Ministérios, de 1958, em Brasília, e o Edifício Avenida Central, de 1961, no Rio de Janeiro (BELLEI et al., 2008).

No entanto, com o boom do mercado imobiliário observado entre os anos de 2007 e 2013, muitas empresas construtoras e incorporadoras, que nunca haviam produzido seus edifícios com estrutura de aço, buscaram experimentar o uso dessa tecnologia, visando a potenciais ganhos financeiros e de prazo. Essa mudança marcou uma inovação dentro da cultura de construir dessas empresas, e a estrutura de aço acabou por se revestir de uma áurea inovadora junto ao mercado de construção.

Conteúdo exclusivo para assinantes da revista Téchne

Outras opções

Destaques da Loja Pini
Aplicativos