Cupins em caixões perdidos | Téchne

IPT Responde

Cupins em caixões perdidos

Edição 237 - Dezembro/2016
 

Cupins em caixões perdidos

Reprodução

Como eliminar colônias de cupins em caixões perdidos? Como prevenir este tipo de problema?
Caixões perdidos são encontrados em construções de lajes nervuradas em que ocorre um fechamento da parte inferior ou superior, o que resulta na formação de células ou alvéolos, identificados como caixões perdidos. Do ponto de vista da engenharia, têm como função principal a criação de estruturas mais leves e resistentes e também possibilitam o alcance de vãos maiores. Ao mesmo tempo, aumentam o conforto dos usuários ao provocar o isolamento acústico entre andares.

Originalmente esses espaços eram obtidos pela colocação de estrutura de madeira, e nos dias atuais, quando necessário, também são utilizados isopor, painéis ou tubos de papelão, entre outros materiais.

Quando um edifício é infestado por cupins subterrâneos, usualmente é muito difícil a constatação do ataque em seus estágios iniciais. Isto porque esses cupins utilizam espaços vazios, como paredes duplas, juntas de dilatação, dutos de passagem de cabos de energia e de hidráulica, para se dispersar pela edificação na busca de alimento - produtos à base de celulose como tecidos naturais, papel e madeira. E com esse comportamento, ao encontrarem os caixões perdidos de madeira, têm disponível um grande volume de alimento e estão em ambiente totalmente protegido. Como essa infestação pode permanecer desconhecida por um longo período de tempo, quando o ataque passa a ser detectado não é raro encontrar grandes estruturas de ninho.

Então, ao se constatar qualquer sinal da infestação de cupins ou de ataque aos componentes de madeira em uma edificação, a principal recomendação é chamar um especialista em controle de pragas para realizar inspeção ou diagnóstico detalhado. Esse profissional será capaz de detectar agentes causadores e reconhecer a abrangência e a intensidade do ataque. A obtenção destas informações é essencial para se analisar e decidir pela melhor forma de controle dessa infestação.

Quando esse ataque é constatado nos caixões perdidos, as medidas de controle devem levar em conta esta situação, pois a eficácia do controle da infestação de cupins subterrâneos dependerá diretamente da amplitude dessas ações na edificação. Entre as medidas que podem vir a ser adotadas nesses caixões perdidos, ressaltando que a sua aplicação dependerá da análise das informações coletadas durante o diagnóstico, podemos citar, em conjunto ou isoladamente, a retirada dos ninhos encontrados no interior dos caixões perdidos, o tratamento químico ou a retirada de todo o madeiramento, a utilização de iscas para o controle da população de cupins subterrâneos.

A complexidade desse conjunto de informações para o controle do ataque de cupins subterrâneos explica a razão de não recomendarmos a realização de tratamentos exclusivamente em unidades residenciais quando o problema é constatado em várias áreas de um edifício. Usualmente, os trabalhos em todo o edifício serão mais efetivos do que aqueles realizados apenas em algumas unidades para o controle da infestação dos cupins.

Por essas mesmas razões não se recomenda a aplicação de qualquer produto químico, de uso profissional ou não, na tentativa de controlar o ataque desses cupins, por parte de qualquer morador ou pessoa sem o devido treinamento ou capacitação para essa atividade profissional.

Por outro lado, qualquer medida de prevenção efetiva para o caso do ataque dos cupins nos caixões perdidos somente pode ser tomada durante o período de construção da edificação e pode envolver a utilização de madeiras previamente tratadas e a utilização de materiais que não possam ser atacados ou que não sirvam de fonte de alimento para os cupins.

Em construções acabadas, e principalmente naquelas com este tipo de estrutura, os moradores devem ser orientados a alertar a administração do condomínio sempre que constatarem qualquer sinal de infestação dos cupins subterrâneos, como sinais de ataque ao madeiramento e/ou túneis de terra ou acúmulo de resíduo junto ao madeiramento fixo da edificação - guarnições e batentes de portas e janelas, rodapés e pisos de madeira ou mesmo junto a armários embutidos.

Essa inspeção não deixa de ser, também, uma medida preventiva.

Gonzalo Antonio Carballeira Lopez Biólogo e Pesquisador do Laboratório de Árvores, Madeiras e Móveis, Centro de Tecnologia de Recursos Florestais, Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo S.A.