Na UFPR, futuros engenheiros são avaliados em gestão de serviços | Téchne

Téchne Educação

Na UFPR, futuros engenheiros são avaliados em gestão de serviços

Prova da disciplina discute desde o uso da tecnologia até gestão de pessoas e finanças

Edição 235 - Outubro/2016

Marcos Lima

Disciplina obrigatória em alguns cursos de Engenharia da Universidade Federal do Paraná (UFPR), como Civil, Elétrica, Mecânica, Cartográfica e Agrimensura, Ambiental e Bioprocessos, o curso de Administração e Organização de Empresas de Engenharia tem o objetivo de preparar o engenheiro para que compreenda e aplique conhecimentos de administração. Para isso, apresenta e discute conceitos como produtividade, eficiência e eficácia do trabalho, processos de produção e circulação de bens e serviços de engenharia. O curso aborda ainda temas como: processo de trabalho e de produção; tecnologias de processo e reestruturação produtiva; administração estratégica e posicionamento de mercado; planejamento, avaliação e controle; análise de cenários; organizações; produção e operações; finanças; gestão de pessoas e liderança; e noções de Direito Empresarial, Trabalhista e Tributário. As questões de prova apresentadas a seguir exemplificam a abordagem dos temas tratados e a ênfase na articulação entre conhecimentos teóricos da administração e aplicações práticas em situações vivenciadas no exercício profissional dos engenheiros.

José Ricardo Vargas de Faria
jrvfaria@ufpr.br
Gina Bardini

Engenheiro civil, mestre em Administração pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e doutor pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IPPUR/ UFRJ). Professor do Departamento de Transportes e dos Programas de Pós- Graduação em Políticas Públicas (4P) e em Planejamento Urbano (PPU) da UFPR. É colíder do Grupo de Pesquisa em Economia Política do Poder e Estudos Organizacionais (EPPEO/ UFPR). Foi sócio-fundador da Ambiens Sociedade Cooperativa, atuando com consultoria nas áreas de Administração Pública, Planejamento e Políticas Urbanas. Nessa organização, também exerceu mandatos, entre 2000 e 2013, de diretor técnico, conselheiro fiscal e presidente. Desde 2014 dedica-se exclusivamente à UFPR.

Conteúdo exclusivo para assinantes da revista Téchne

Outras opções