O Sistema de Gestão Ambiental na construção civil: vantagens, dificuldades e mitos sobre sua implantação | Téchne

Artigo

O Sistema de Gestão Ambiental na construção civil: vantagens, dificuldades e mitos sobre sua implantação

Autora apresenta experiência de implantação dos requisitos da ISO 14.001 em um empreendimento hoteleiro

Clarissa Mascarenhas Mustafá
Edição 228 - Março/2016
 

Clarissa Mascarenhas Mustafá
Arquiteta e urbanista graduada pela Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal da Bahia e pós-graduada em Gestão Empresarial na Construção Civil pela Faculdade Área 1 - Grupo Devry clarissa.mustafa@gmail.com

O movimento de certificação de empresas no Brasil foi iniciado na década de 1990. Em 1996, foi conferida à Bahia Sul Celulose S.A. a primeira certificação a uma empresa nacional conforme os padrões da série de normas de gestão ambiental NBR ISO 14.000. Início relativamente tardio, tendo em vista que o primeiro selo verde (Der Blaue Engel - Anjo Azul, em alemão) surgiu no ano de 1978, na Alemanha, quando, na Europa, já se atentava para a necessidade de reduzir impactos no meio ambiente provocados pela fabricação de produtos diversos.

Desde então, o tema tem se tornado cada vez mais debatido e tem ganhado relevância significativa no Brasil. As legislações têm se tornado mais rigorosas e restritivas e, devido à quantidade de informação, os consumidores se tornaram mais exigentes, atentos à qualidade dos produtos adquiridos, aos danos que eles causam e/ ou causarão ao meio ambiente. O fator sustentabilidade tem deixado de ser diferencial e se tornado cada vez mais essencial.

Diante desse cenário, a implantação do Sistema de Gestão Ambiental (SGA), que tem como objetivo a redução de impactos ambientais e melhoria da qualidade dos produtos e dos serviços prestados, tornou-se um ponto forte na gestão empresarial.

Conteúdo exclusivo para assinantes da revista Téchne

Outras opções

Destaques da Loja Pini
Aplicativos