Entenda a execução da estrutura do Museu da Imagem e do Som, no Rio de Janeiro | Téchne

Téchne Educação

Entenda a execução da estrutura do Museu da Imagem e do Som, no Rio de Janeiro

Professor de estruturas de concreto armado da Universidade Federal do Rio de Janeiro conhece as obras do MIS e comenta os desafios enfrentados na construção

Edição 206 - Maio/2014
 

Diller Scofidio + Renfro/Índio da Costa
Figura 1 - Perspectiva artística do Museu da Imagem e do Som (MIS) em Copacabana, Rio de Janeiro. Arquitetura de Diller Scofidio + Renfro com suporte no Brasil de Índio da Costa

O Museu da Imagem e do Som (MIS) está sendo construído na Avenida Atlântica, de frente para o mar da praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, e será uma das referências arquitetônicas da cidade, tendo em vista sua concepção singular e impactante, marcada por uma fachada com rampas monumentais e estrutura interna com vãos livres imensos. A figura 1 ilustra como será o MIS quando as obras estiverem concluídas.

Os trabalhos tiveram início em março de 2011, com a demolição da antiga e famosa boate Help, e tem o término previsto para dezembro de 2014. Serão 9,8 mil m² de área construída com sete andares acima do térreo e mais dois andares no subsolo (figura 2). O museu abrigará salas de exposição de pequena e longa duração, salas para atividades didáticas, uma sala de teatro e cinema com 280 lugares, espaços destinados à pesquisa e o Museu Carmem Miranda, além de lojas, restaurante panorâmico, bar, boate e mirante.

 

Acervo pessoal
Wendell Diniz Varela
Formado em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em Recife, no ano de 1998. Mestre pelo Programa de Engenharia Civil da Coordenação de Programas de Pós- Graduação em Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe/UFRJ) no ano de 2000. Doutor pela Coppe/UFRJ em 2004. É professor responsável da disciplina de Estruturas de Concreto Armado I da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UFRJ. Atua como pesquisador na área de dinâmica estrutural, englobando tanto a modelagem computacional quanto as medições experimentais in loco, com especial interesse no controle de vibrações, tendo escrito artigos em periódicos nacionais e internacionais sobre o assunto. Atua também como consultor na área de engenharia estrutural pelas fundações de apoio da UFRJ.

 

 

A obra foi divida em três etapas: 1) demolição; 2) fundações e estruturas; 3) acabamentos, instalações e esquadrias. A etapa de demolição foi realizada pela Caenge Construção, Administração e Engenharia, e as etapas 2 e 3 pela Rio Verde Engenharia e Construções. Nossa visita aconteceu em março, durante a execução da laje de piso do quinto pavimento acima do térreo.

Para realizar a execução de uma edificação icônica e cheia de singularidades como essa, alguns desafios tecnológicos se fizeram presentes desde o início da construção. Como construir um edifício deste porte com dois subsolos numa região tão densamente ocupada como Copacabana sem afetar a estabilidade dos edifícios e ruas vizinhos? Como vencer vãos livres de até 15 m sem pilares? Como executar o concreto de elementos estruturais com taxas de armadura de até 500 kg/m3 quando o usual é 100 kg/m³? São estes e outros desafios que a construtora, seus parceiros e consultores estão superando ao longo da execução da obra.

FICHA TÉCNICA
Museu da Imagem e do Som (MIS)
Cidade: Rio de Janeiro
Realização: Governo do Estado do Rio de Janeiro/Fundação Roberto Marinho
Construção: Rio Verde Engenharia e Construções
Arquitetura: Diller Scofidio + Renfro e Índio da Costa
Projetista estrutural: Julio Kassoy e Mário Franco/JKMF
Projeto de fundações: Consultrix Engenheiros Associados
Gerenciamento e Fiscalização: Engineering (etapa 2) e Emop (etapa 3)
Fôrmas e escoramentos: Peri Brasil
Concreto: Engemix
Armação: Zenco
Fundações e contenções: Engesonda (estacas Hollow Auger )/Contemat (estacas-raiz)/Drilling do Brasil (parede-diafragma)/Enbrageo e Incotep (tirantes autoinjetáveis)
Rebaixamento do lençol freático: Tengel Técnica de Engenharia
Esquadrias: Seveme
Consolidação do solo: CGC BR
Instrumentação e Monitoramento: LPC Latina
Consultoria para dosagem do concreto: PhD Engenharia
Consultoria em solos: Muniz & Spada
Consultoria para certificação ambiental (Leed): Casa do Futuro

 

PÁGINAS :: 1 | 2 | 3 | Próxima >>