Rede de proteção contra incêndio com tubulação unida pelo sistema ranhurado | Téchne

Tecnologia

Rede de proteção contra incêndio com tubulação unida pelo sistema ranhurado

Edição 182 - Dezembro/2011
 

Cristian Stal Bueno
Diretor Executivo da Alvenius Equipamentos Tubulares
mkt@alvenius.ind.br

Os tradicionais processos de união de tubulações, como a solda e rosca, apresentam gargalos operacionais e técnicos que tornam sua execução complexa e demorada, fazendo muitas vezes com que o custo da obra se sobreponha ao daquelas que empregam métodos mais modernos.

O sistema ranhurado, que utiliza acoplamentos mecânicos na união de tubos, conexões e válvulas, conforme apresentado nas figuras 1 e 2, apresenta-se como uma alternativa viável técnica e economicamente a tais práticas, apresentando versatilidade e confiabilidade.

Depois de realizada a ranhura na tubulação, o anel de vedação é colocado nas extremidades dos tubos. Os segmentos do acoplamento são posicionados sobre o anel de vedação, e os parafusos e porcas são apertados. Neste sistema, a montagem é até seis vezes mais rápida se comparada com métodos convencionais, como solda e rosca. O processo de instalação dispensa a contratação de mão de obra especializada.

Este conceito, difundido no mundo todo, já há alguns anos é realidade no mercado brasileiro. A tecnologia pode ser empregada em tubulações de mineração, de combustíveis (etanol, óleo e gás, entre outros), dutos de ar-condicionado e outras aplicações industriais. No Brasil, porém, sua utilização mais frequente ocorre em sistemas de proteção contra incêndio pois, além dos benefícios técnicos envolvidos, há o respaldo de normas que asseguram a utilização do sistema.

O portfólio oferecido pela Alvenius no sistema ranhurado é certificaparede do pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), listado pela Underwriters Laboratory (UL) e aprovado pela Factory Mutual Global (FM), além de ser aprovado também pelo Corpo de Bombeiros dos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Tubulação do sistema ranhurado
O sistema de acoplamentos mecânicos, rígidos ou flexíveis, pode ser utilizado com tubos de menores espessuras, como SCH-10*, até tubos de certificaparede mais espessa, como SCH-STD, com extremidades ranhuradas por laminação roll groove, conforme figuras 3 e 4. Acoplamentos rígidos proporcionam uma união tão rígida quanto uma união soldada, sendo aplicado a longas linhas retas. Já os flexíveis permitem deflexões e atenuam vibrações sem prejudicar sua estanqueidade, sendo aplicados nas saídas das casas de bombas ou em locais onde exista uma grande variação térmica.

A Factory Mutual Global (FM) e a National Fire Protection Association 13 (NFPA) respaldam o uso de tubos ranhurados de parede fina (SCH-10) em tubulações para sistemas de proteção contra incêndio, uma vez que, diferentemente de uniões soldadas ou roscadas, não há necessidade de espessura de parede para executar suas uniões. A ranhura é realizada a frio, de maneira limpa e simples, utilizando-se apenas uma máquina específica.

Fotos e ilustrações: divulgação Alvenius

 

Normas relacionadas

- SAE 1008/1012
- ABNT NBR 5921, NBR 5622, NBR 9797/87, NBR 5580, NBR 5590 e NBR 6323
- ASTM A123, ASTM-A 134, ASTM-A 139, ASTM A36, ASTM A283 Gr C, ASTM A536 Gr. 65-45-12, ASTM A395 Gr. 65 45-15, ASTM A449 e ASTM A183 Gr. 2
- AWWA C200/97 e AWWA C606
- FM NT 2-0 - item 2.5.2 tabela 22
- NFPA 13 - item 6.3.2 e item 6.5.3

 

Especificações dos tubos
Os tubos do sistema ranhurado são fornecidos pela Alvenius em barras de até 12 m de comprimento, com espessura de 2,0 mm até 9,50 mm ou compatíveis com SCH-5 até SCH-40. Estão disponíveis em diâmetros de 1" até 36".

A matéria-prima de fabricação dos tubos é o aço carbono (de acordo com as normas SAE 1008/1012, ASTM A36, ASTM A283 Gr C, ABNT NBR 5921 ou outra, sob consulta). A fabricação é realizada de acordo com as normas ASTM-A 134/ASTM-A 139, AWWA C200/97, NBR 5622 e NBR 9797/87, com costura helicoidal por arco submerso, interna e externa. A comercialização é feita conforme as normas NBR 5580/NBR 5590, com solda longitudinal.

O acabamento pode ser na cor preta (sem revestimento), galvanizado a fogo pelas normas ASTM A123 e NBR 6323, ou pintado com primer óxido de zinco na cor vermelha para identificação. Também é possível utilizar outros tipos de revestimento, sob consulta.

Fotos e ilustrações: divulgação Alvenius

 

PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>