Época de reajuste | Téchne

Reportagem

Época de reajuste

Pedreiros e serventes têm aumento de mais de 7%

Edição 147 - Junho/2009

O custo médio global de construção em São Paulo apresentou alta de 3,54% de acordo com o IPCE (Índice PINI de Custos de Edificações), medido pela PINI na capital do Estado. Enquanto isso, a Fundação Getúlio Vargas registrou uma deflação nos preços da ordem de 0,07% segundo o IGP-M (Índice Geral de Preços de Mercado).

A alta aculumada deve-se, sobretudo, ao reajuste salarial ocorrido em maio no setor da construção civil. Segundo a pesquisa realizada pela Editora PINI, o custo/hora do pedreiro passou de R$ 3,87 para R$ 4,17 (7,75%), e o do servente, de R$ 3,24 para R$ 3,49 (7,72%).

Entre os materiais, os preços do aço CA-50 3/8" e do cimento Portland CPII apresentaram deflação. O aço ficou 2% mais barato, passando de R$ 4,44/kg em abril para R$ 4,36/kg. O preço do saco de 50 kg do cimento teve queda de 3,84%, e de R$ 20,29 passou a ser vendido por R$ 19,51. Também registraram queda de preço a cal hidratada CH II (-0,34%) e o lavatório/cuba de louça de embutir padrão popular (- 0,73%).

Os insumos que apresentaram altas mais significativas foram a pedra britada no 2 (2,63%) e a tinta látex PVA (0,26%).

Encerrado o mês de maio, a alta acumulada nos custos de construção em São Paulo, nos últimos 12 meses, é de 10,36%. O percentual é bastante superior ao da inflação, que no mesmo período, segundo o IGP-M, foi de 3,64%.

Suporte Técnico: para tirar dúvidas ou solicitar nossos Serviços de Engenharia ligue para (11) 2173-2373 ou escreva para Editora PINI, rua Anhaia, 964, 01130-900, São Paulo (SP). Se preferir, envie e-mail: economia@pini.com.br. Assinantes poderão consultar índices e outros serviços no portal www.piniweb.com