Votorantim Cimentos receberá R$ 23 milhões do BNDES para investimentos em suas fábricas

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou recentemente o financiamento de R$ 23 milhões para a Votorantim Cimentos investir em coprocessamento de resíduos industriais, pneus e biomassa em suas unidades industriais. O objetivo é substituir o uso do coque de petróleo como combustível dos fornos.

De acordo com o BNDES, serão investidos no total R$ 43 milhões para as fábricas em Salto de Pirapora, em São Paulo, e Edealina, em Goiás, que são as unidades que utilizam mais de 80% de coque de petróleo como combustível e são as mais próximas dos centros geradores de resíduos coprocessados. Na fábrica de Edealina espera-se a substituição de 30% do total de coque de petróleo atual por pneus picados, resíduos industriais e biomassa triturada como combustível. Já em Salto do Pirapora a substituição será de 20%.

Vale destacar que o pneu quando queimado gera a mesma quantidade de energia que o coque de petróleo, com a diferença de uma menor quantidade de dióxido de carbono, se transformando em uma opção de energia mais limpa.

A expectativa é que com o uso e materiais alternativos aconteça uma redução no custo de produção do cimento, além da contribuição ambiental, uma vez que materiais como pneus usados e resíduos industriais começam a ter uma destinação mais adequada e diminuem a emissão de gases nocivos ao meio ambiente.

Por Gabrielle Vaz, do Portal PINIweb

Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *