Confea lança selo de acessibilidade para projetos e edificações

O Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) terá o Selo Engenharia Acessível, que visa reconhecer os projetos e obras de engenharia com excelência em acessibilidade. A iniciativa foi lançada durante o seminário internacional “Acessibilidade e Inclusão: Expressão da Cidadania”, realizado no dia 20 de setembro.

O edifício do Instituto Serzedello Corrêa, em Brasília, no Distrito Federal, foi o primeiro contemplado com o selo, entregue ao representante do Tribunal de Contas da União (TCU) o supervisor de Acessibilidade do Tribunal e procurador do Ministério Público de Contas, Sérgio Caribé.

“Acessibilidade é fundamental para o direito de ir e vir das pessoas com deficiência. Tudo isso é possível de ser feito nas nossas instalações”, afirmou Caribé. “Qualquer um de nós tem a mobilidade reduzida. Quem aqui nunca empurrou um carrinho de bebê, ou saiu do supermercado com os braços cheios de sacolas. Se o piso estiver escorregadio, estamos sem acessibilidade. Nossa população está envelhecendo progressivamente. Se não prepararmos nossa sociedade, sofreremos quando ficarmos idosos”, completou.

Idealizado pelo gerente regional do Centro-Oeste no Confea e ex-presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso do Sul (Crea-MS), o engenheiro Jary Castro explicou que a certificação possui três níveis de graduação e que o é resultado de uma parceria entre o Conselho, o TCU e os demais órgãos fiscalizadores. “Embora o Brasil tenha uma legislação robusta, ainda se tem muito a cumprir. Esse é um passo rumo a um futuro mais justo”, finalizou.

Por Gabrielle Vaz, do Portal PINIweb

Veja também: